sexta-feira, abril 16, 2010

Quando partiste



(Foto desconhecida - retirada em http://www.striperonline.com/pictures/reports_2003/full_moon_9_10_03.jpg)


Quando partiste foram contigo os meus desejos
quando partiste foram contigo os meus abraços
vivo agora a mendigar teus falsos beijos
ouvindo os risos que tu dás aos meus fracassos
quando partiste nunca supus que à despedida
ia contigo naufragar a minha vida

Não te posso censurar sei bem
podes dar a quem quiseres teu calor
mas se um dia tu ouvires alguém
louco por ti chamar amor
Sou eu sou eu sou eu 
que nunca te esqueci
e sei amor meu bem
que te perdi

Quando partiste julguei vencer o desespero
quando partiste julguei vencer a solidão
menti menti para não contar o que te quero
mas já sem forças o meu pobre coração
pus me a chorar
pus me a gritar que na verdade 
é tão cruel a voz amarga da saudade

Não te posso censurar sei bem
podes dar a quem quiseres calor
mas se um dia tu ouvires alguém
louco por ti chamar amor

 Sou eu sou eu sou eu 
que nunca te esqueci
e sei amor meu bem
que te perdi


Paco Gonzales

1 Comments:

Blogger Angelina Sá said...

gosto do seu blog vou passando um beijo de portugal.

7:19 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home